As vida boa com o dinheiro que ganhava como acompanhante – Parte 3

Depois de ter recebido imensos contactos por causa dos meus anúncios de acompanhante seleccionei um restrito grupo de clientes que fui mantendo perto de mim. Bem perto. Os nossos corpos nus envolveram-se em cenas de sexo escaldante e as nossas aventuras sexuais eram boas de mais para mim. Normalmente era homens endinheirados que precisavam de descarregar toda a adrenalina e tensão acumulada no sexo. A maioria deles eram homens casados que mantinham encontros extraconjugais com mulheres bem mais novas que eles. Podiam. Eu adorava e desfrutava imenso com o sexo e o prazer, mas  também com o dinheiro que ganhava e acrescentando as prendas caras que me estavam sempre a oferecer. Contudo fui sempre muito discreta na universidade, circulo de amigos e respectivos familiares. Continuei a vestir-me normalmente e não exibia um grande estilo de vida. Quando viajava para o estrangeiro com os meus clientes ai sim era exuberante em todos os sentidos, mas ai também ninguém me conhecia.

Depois de alguns meses a trabalhar como acompanhante e a estudar na universidade  arrecadei uma bela soma em dinheiro, que fui investindo discretamente. Queria acabar os estudos e ter um bom pé de meia para o inicio da carreira, mas ao mesmo tempo queria que o dinheiro ganho nesta profissão começasse a trabalhar para mim. E a verdade é que assim aconteceu. Consegui uma vida boa e despreocupada. Mas eu não sou exemplo para ninguém . A maioria das acompanhantes nunca mais conseguem sair desta vida e a verdade é que acabam por se prostituir na rua os desbarato para sobreviverem. Nunca entrem nesta vida.

A minha nova vida de acompanhante – Parte 2

Desde muito cedo que fui percebendo que os sites de anúncios acompanhantes iam ser um grande aliado. Comecei desde logo a experimentar a eficácia deles vs o preço. A primeira conclusão que cheguei é que os sites típicos de acompanhantes eram tremendamente caros e eu não tinha dinheiro e tão pouco estava a facturar para poder dispensar uma quantia tão grande sem saber sequer se eles davam muitos contactos ou não.  Então decidi por começar a anunciar em portais de encontros generalistas e que alem de anúncios de acompanhantes também tinham anúncios de pessoas normais que simplesmente procuravam sexo. Foi que encontrei 3  ou 4 sites de anúncios de encontros bastante interessantes mas a maioria era muito confuso e cheio de banners por todo o lado e cheio de janelas popup a saltar.

Os clientes que eu procurava de certeza que não iam a este tipo de sites. Estes sites eram frequentado por pessoas que não tinham a sensibilidade e a educação que eu procurava. O Anúncios Intimos inspirou-me muita credibilidade e era tremendamente rápido, simples e em telemóvel era fácil de consultar. Vi que era um site de anúncios gratuito e além disso também tinham a possibilidade de destacar os anúncios por um mês a um preço justo e directo. Os outros ou não tinham pagamento directo ou usavam um sistema confuso de pontos para destacar. Uma confusão. Mas eu optei por não gastar dinheiro. Coloquei o meu anúncio com as minhas fotos bem sugerentes e lá experimentei a versão gratuita. No primeiro dia que coloquei o anúncio recebi imensas chamadas e que fui atendendo e fazendo a triagem de clientes que me interessavam. Conversei imenso com homens diferentes e também me excitei com um deles e acabei a masturbar-me e a fazer sexfone. O primeiro dia correu muito bem e despachei aqueles que só queriam mandar uma queca com uma novinha a troco de meia dúzia de euros. Durante o resto da semana continuei a receber imensas chamadas embora que foi diminuindo gradualmente. Claro que o anúncio ia baixando nas listagem e por isso chegavam menos clientes. Ao fim de uma semana já tinah seleccionado 5 bons clientes que tinham chegado até mim a custo zero. Impressionante

A minha nova vida de acompanhante

Quando fui para a Universidade em Lisboa, rapidamente percebi que a vida na capital ia ser muito complicada. Muito mais que na minha pequena vila do interior. Ia ser complicada por muitos motivos, mas o principal era a grande falta de dinheiro. Os meus pais todos os meses me davam a mesada e pagavam as despesas todas, mas, Lisboa era muito cara e cheia de atracções. Eu queria viver em pleno durante os cinco anos que ia estar em Lisboa a estudar. Queria fazer o curso em cinco anos, mas também queria viver bem e com qualidade. O dinheiro da mesada não ia chegar a nada e eu precisava urgentemente de arranjar um partime que fosse muito rentável mas ao mesmo tempo que me ocupasse pouco tempo. Procurei nos jornais, sites de empregos, sites de anúncios mas não encontrei nada que se encaixasse. Todos os trabalhos eram pagos miseravelmente e ocupavam a maior parte do dia. Eu de dia queria ter uma vida normal de estudante.

Um dia fui parar, por acaso, a um site de acompanhantes e eis que me salta uma ideia na cabeça. Podia tentar ser acompanhante em Lisboa. Mas tinha de ser uma acompanhante de luxo, mas dentro de luxo no nível mais superior. Tinham de ser clientes muito ricos e que pagassem mesmo muito bem. Não ia ser acompanhante por meia dúzia de euros. A ideia era ter 2 a 3 saídas por semana e conseguir arrecadar  mais de dois mil euros por semana. Ia ser difícil encontrar homens para este tipo de valores. Mas por outro lado também sabia que esses homens existiam e por isso só tinha de fazer tudo para os encontrar e concentrar-me apenas nesse nicho de homens ricos que gostavam de acompanhantes jovens e distintas. Eu era uma mulher muito bonita e com um corpo escultural. O meu decote não deixava ninguém indiferente. 🙂

A primeira coisas que fiz foi começar a publicar anúncios de acompanhantes em sites de encontros. Nunca coloquei em jornais porque o tipo de clientes que eu procurava não lia o Correio da Manhã.  Eu queria homens a sérios, homens com muito dinheiro, que na maioria dos casos eram casadas mas procuravam um aventura extraconjugal de fazer e esquecer. Assim comecei a tirar algumas fotos eróticas e comecei a fazer a selecção de clientes. Ao fim de algum tempo comecei a seleccionar um pequeno grupo de clientes casadas e na sua maioria empresários com um grande poder económico.

Massagem tantrica para casais foi o anúncio que mais sexo me proporcionou

Sou um homem solteiro na casa dos 35 anos e sempre adorei sexo sem compromisso. Desde muito cedo que conheço bem o mundo dos casais swing. Desde os 28 anos que comecei a fazer os primeiros trios com casais e a frequentar clubs de swing em Lisboa e também alguns no estrangeiro. O contactos com os casais sempre acontecia através de anúncios de encontros ou através dos clubs de swing. No entanto os clubs de swing eram caros e nem sempre se consguia estar com um casal, porque a concorrência de singles era muito grande. Eu era muito discreto e não andava ali a lamber botas a ninguém. Então os anúncios online sempre foram uma grande alternativa aos clubs e era muito mais barato e fácil .  Durante anos e anos fui mantendo muitas aventuras com casais. Era espetacular poder foder mulheres casadas em frente aos maridos e eles ainda me agradeciam e batiam nas costas. As mulheres liberais são sempre muito quentes e adoram fazer tudo no que toca a sexo. Por isso eramos dois a dar prazer à senhora e elas nunca se inibiam de fazer nada. Faziam grandes broches aos dois. Depois gostavam sempre de se porem de 4 e enquanto chupavam o marido gostavam imenso que as fodesse de 4 e com boas estocadas. Normalmente gritavam como loucas de prazer. Era demasiado bom.

Mais tarde comecei a usar a cabeça e comecei a usar fetiches menos comuns e não tão agressivos. E a ideia que surgiu foi de fazer massagens tântricas a senhoras. Senhoras sozinhas eram muito poucas, normalmente eram casais em que os homens se masturbavam enquanto viam como eu percorria o corpo todo nu com as minhas mãos envoltas em óleos quentes. Tornei-me num especialista em massagens tântricas e até fiz alguns cursos aqui em Lisboa. Eu também gostava de ficar todo nu a fazer a massagem e adorava roçar o meu pau bem duro no corpo delas , ou então guiava as mãos delas para me tocarem enquanto as massajava. Algumas vezes acabava em sexo a dois, outras vezes em trios em que eu e o marido a fodiamos bem fodida e ainda havia outras e que não acontecia nada mais. Ela tinha um ou vários orgasmos e depois vestia-se e ia a vida normal. E nunca mais nos encontrávamos.

Pratiquei muito sexo seguro nos últimos 10 anos. Mulheres casadas, mulheres solteiras e casais.

Obrigado por aceitarem o meu testemunho no vosso site que já tantos contactos consegui. Agora já não vivo em Lisboa. Mudei-me para Braga por questões profissionais. Sou engenheiro Civil e estou a adorar a cidade, as mulheres, as massagens e os casais. Braga é uma cidade muito liberal e erótica.

Massagista Tantrico
[email protected]

Sexo mas sempre com protecção!!!

Vivemos uma altura que o sexo online e os sites de encontros sexuais proliferam como cogumelos. Cada vez mais as pessoas usam a internet para conhecerem gente e muitas vezes para obterem sexo. Algum desse sexo é pago a acompanhantes profissionais, mas também existe muito sexo pelo prazer do sexo. Sexo gratuito entre pessoas normais.  Uma das grandes preocupações neste tipo de encontros íntimos  deve ser o uso de preservativo.  Neste tipo de encontros e quando se faz sexo com desconhecidos não pode haver lugar a dúvidas. Todas as relações sexuais devem ser protegidas. Sempre. Nunca deve existir sexo desprotegido.

Hoje em dia e com a quantidade de doenças sexualmente transmissíveis que existem torna-se imperioso não descurar o uso de preservativo no sexo anal e sexo vaginal. No que toca a sexo oral preferencialmente deve-se usar o preservativo, no entanto há mais margem de manobra. Sempre que for para um encontro sexual fortuito , nunca se esqueça de levar os preservativos consigo.

Acompanhantes em Portugal

Sempre houve um grande mercado de acompanhantes em Portugal e em quase todo o Mundo. Realmente há muita gente que paga por sexo e companhia e há outros tantos que oferecem serviços de companhia e sexo sem compromisso a troco de uma quantia pecuniária.

Nos últimos anos foram surgindo alguns fóruns em que os clientes de acompanhantes iam dando um tipo de pontuação aos serviços de acompanhantes e também fazem reviews sobre o desempenho sexual, sobre higiene, simpatia, corte e corpo. Já não é fácil de enganar os clientes com fotos falsas ou maus serviços. Assim sendo os clientes mais experientes vão primeiro pesquisar na internet se aquela acompanhante vale ou não a pena Obviamente que as opiniões valem o que valem mas é um grande indicador para os clientes. No nosso portal de anúncios íntimos não gerimos esse tipo de experiência e nem sequer fazemos apologia ao uso de prostitutas. Temos apenas um site de classificados amorosos em que os utilizadores podem colocar os seus anúncios sexuais ou eróticos.

Depois de analisar o mercado português percebemos que os players que existiam tinham bastante tráfico apesar de a maioria dos projetos serem apenas pequenos sites geridos por webmasters . Queriamos professionalizar o sector e consideramos que havia espaço para uma empresa profissional e que prestasse um serviço Premium na área dos classificados pessoais. Em pouco menos de um ano já éramos o número 3 e continuamos a subir em flecha.

Desejos de bons encontros carregados de muito amor e bom sexo.

Sexo extraconjugal sempre existiu mas a internet veio facilitar a vida aos infiéis

Desde sempre que existiu infidelidade entre casais. Mulheres ou homens sempre sucumbiram à tentação de de ter sexo fora do casamento. As tentações da carne sempre foram muito fortes e nem mesmo reis e rainhas escaparam a relacionamentos extraconjugais. A nossa história mundial transborda histórias de filhos ilegítimos e irmãos bastardos. E nãos se deixem enganar as mulheres também era profundamente infiéis no seio da nobreza e burguesia antiga.

Portanto a tecnologia veio de certa forma facilitar o sexo extraconjugal, mas, ao longo da história sempre houve muito sexo fora do casamento. No nosso site anúncios de encontros tivemos isso em atenção e criamos uma secção para encontros extraconjugais. Antes nenhum site tinha esta opção. Apenas existia homem procura mulher, mulher procura homem e depois uma opção para casais. Uma secção de infidelidade não existiu em lado nenhum. Desde a criação do nosso portal de anúncios que sabíamos que era essencial possuir uma secção para anúncios sexuais entre pessoas casadas. A infidelidade está em todos os lados todos os dias e as pessoas procuram constantemente sexo fora do casamento. E também existem solteiros que adoram sexo com mulheres casadas.

Após a criação do nosso portal de anúncios outros vieram atrás e copiaram-nos quase tudo. É normal e estamos habituados, porque é uma premissa de quem está sempre na senda da inovação. Nós criamos conceitos novos e tendências, e depois há sempre os que só vivem da cópia. Normal 🙂

A verdade é que a nossa secção de mulheres e homens infiéis tem, vindo a crescer a um ritmo galopante. Estamos muito contentes por termos inovado, uma vez mais, no campo do sexo online.

O sexo grátis que a internet nos veio oferecer!

A internet veio revolucionar as nossas vidas de uma forma absolutamente fantástica. O campo dos relacionamentos amorosos e sexuais a revolução tem sido absolutamente galopante. A internet veio quebrar as barreiras geográficas entre as pessoas e também veio facilitar a abordagem inicial entre duas pessoas que querem um relacionamento amoroso. As relações pessoais nunca mais foram as mesmas. Agora as pessoas podem estar constantemente em contacto mesmo que estejam geograficamente distantes.

Desde cedo que os empreendedores da internet perceberam que o amor, encontros e sexo poderia ser um enorme negócio na internet. Milhares ou talvez milhões de empresas geram receitas milionárias à custa destes temas, Tanto homens como mulheres procuram relações e precisam de sexo nas suas vidas. No dia a dia nem sempre é fácil, ou mesmo possível, iniciar uma relação amorosa. A timidez deixa de ser um entrave ao conhecimento inicial de um casal e assim tudo é mais fácil. Durante anos homens e mulheres sofreram porque viviam em lugares mais recônditos e isolados onde não era possível estabelecer relacionamentos com gente diferente, pela simples razão de não existir pessoas disponíveis por perto. Apesar de que nas grandes cidades há sempre imensa gente disponível para encontros amorosos a verdade é que eles não aconteciam porque as pessoas estavam perto geograficamente mas não se conheciam. Não havia uma forma natural de eu me relacionar com as pessoas dispostas a ter relações.

Os anúncios íntimos vieram mudar e bem esta realidade.